Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.26/10084
Título: Fundamentos para a participação da GNR no combate de primeira intervenção em incêndios florestais: vocação, contradição ou substituição
Autor: Gonçalves, Paulo
Palavras-chave: GNR
GIPS
primeira intervenção
ataque inicial
incêndios florestais
Data: 2014
Editora: IESM
Resumo: O presente trabalho de investigação individual é subordinado ao tema “Fundamentos para a participação da GNR no combate de primeira intervenção em incêndios florestais: vocação, contradição ou substituição”. Os incêndios florestais fazem parte da dinâmica do nosso planeta. Em Portugal, os incêndios florestais constituem-se como uma das catástrofes naturais mais graves, face à sua frequência, dimensão e efeitos que produzem. Em 2003, os incêndios consumiram mais de 400 mil hectares e ceifaram a vida de 20 pessoas. Tal drama, leva a uma maior consciencialização do país para o problema, pelo que foram introduzidas várias reformas no sistema. Em 2006, é criado no seio da GNR, o Grupo de Intervenção de Proteção e Socorro (GIPS), ao qual lhe foi atribuída a missão de combate de primeira intervenção. A participação na Guarda no combate de primeira intervenção tem gerado alguma polémica pelo que, constitui-se como o objetivo do nosso trabalho a identificação dos principais fundamentos para a participação da GNR no combate primeira intervenção em incêndios florestais. Utilizámos a metodologia de investigação do Instituto de Estudos Superiores Militares e do Manual de Investigação em Ciências Sociais do Raymond Quivy (1998), assente na definição de objetivos específicos e na formulação de hipóteses de investigação. Realizamos uma revisão do estado da arte e apostámos no trabalho de campo que pudesse contribuir para o nosso argumento e objetivos. Utilizámos o método de análise documental na revisão da literatura e no estudo da principal legislação que enquadra o tema. Realizamos ainda entrevistas às entidades com responsabilidades na coordenação do combate a incêndios florestais. O relatório final está organizado em quatro capítulos. Após a introdução, o primeiro capítulo é destinado ao enquadramento concetual e caraterização dos incêndios florestais em Portugal, o segundo capítulo carateriza a defesa da floresta contra incêndios no nosso país, no terceiro capítulo são apresentados os contributos da Guarda para o sistema e no quarto capítulo apresentamos, analisamos e discutimos os resultados das entrevistas. Terminamos com as principais conclusões retiradas. Concluímos que o GIPS tem apresentado uma taxa de sucesso considerável no combate de primeira intervenção a incêndios florestais e que tem contribuído de forma ímpar para a defesa da floresta contra incêndios, na medida em que se constitui como única força com a capacidade de prosseguir atividades no âmbito dos três pilares do sistema. Abstract: This research is entitled "Foundations for the participation of GNR in wild fires initial attack: vocation, contradiction or replacement." Wild fires are part of the dynamics of our planet. In Portugal, wild fires are formed as one of the most serious natural disasters, given their frequency, scale and the effects they produce. In 2003, wild fires had consumed more than 400,000 acres and claimed 20 people´s lives. This drama leads to a greater awareness of the country to the problem, so several reforms were introduced in the system. In 2006, it was created within the GNR, the Grupo de Intervenção de Proteção e Socorro (GIPS), to which has been assigned the mission of initial attack. The GNR participation in the initial attack have been generate some controversy, so the aim of our study is to identify the main reasons for the participation of GNR in wild fires initial attack. The research methodology was based on our staff college regulation and in the Quivy Raymond (1998) Manual for Research in Social Sciences and it was based on the definition of specific objectives and formulation of research hypotheses. We reviewed the state of the art and we focused on a fieldwork that could contribute to our argument and objectives. We used the method of document analysis in the literature review and in the study of major legislation that fits the theme. We also carried out some interviews within the entities with responsibilities in the wild fires fight coordination. The final report is organized into four chapters. After the introduction, the first chapter is intended for conceptual framework and characterization of wild fires in Portugal, the second chapter characterizes the defense against wild fires in our country, the third chapter presents the GNR contributions to the system and in the fourth chapter we present, we analyze and we discuss the interviews results. We end with the main conclusions. Our main conclusion were that GIPS has shown a considerable success rate in the initial attack of wild fires and that GIPS constitutes itself as the only force capable to fulfill activities under the three pillars of the system.
URI: http://hdl.handle.net/10400.26/10084
Aparece nas colecções:IUM - CRC - CEMC - Trabalhos de Investigação Individual

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TII _TCOR Macedo Gonçalves.pdf1,87 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.