Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.26/10014
Título: A China: Impacto da transformação acelerada no equilíbrio estratégico
Autor: Costa, Paulo
Palavras-chave: Ameaça
Ascensão pacífica
Crescimento Económico
Demografia
Descentralização Económica
Direitos Humanos
Economia Capitalista
Financiamento
Globalização
Hard Power
Investimento externo
Poder
Poder Económico
Poder Militar
Poder Político
Potência
Potência regional
Regime Comunista
Riqueza
Soft Power
Status Quo
Data: 2012
Editora: IESM
Resumo: A República Popular da China (RPC) é um país milenar com vasta história, muitas vezes considerada como uma potência adormecido. Tem um vasto território, a maior população mundial e recursos que lhe permitem aspirar uma posição de maior relevo a nível mundial. Atualmente a RPC vive uma significativa situação de prosperidade e crescimento acentuado. A génese está associada as reformas internas implementadas por Deng Xiaoping, e sua entrada em Organizações Internacionais com a Organização Mundial do Comércio (OMC), permitindo-lhe “globalizar” a sua economia e manter níveis de crescimento contantes acima dos 8%. O seu Poder Económico atual é tão significativo, que não faltando projeções e estimativas que o colocam nos próximos 20 anos como detentor de mais de 40% do produto interno bruto mundial. Enquanto que a maioria dos países mundiais se foram sobre endividando, a RPC criou reservas avultadas de dólares nos seus cofres, e adquiriu uma significativa quantidade de dívida pública americana. Embora lhe tenha causado uma relação de interdependência relativamente à economia dos Estados Unidos, também lhe permite a capacidade de financiar a economia mundial, e em particular a americana, aumentando assim a sua dívida ao exterior dos EUA, mas também o escoamento das suas exportações e a manutenção dos seus níveis de crescimento. O seu Poder Militar “vive” atualmente um processo de modernização e restruturação, sustentado no forte investimento constante na ordem dos 2% do seu PIB, mesmo com o embargo de venda de armas à RPC devido a problemas relacionados com os direitos Humanos. Este pilar de poder junto com o Político tem sido orientados para apoiar os seus objetivos económicos. Atualmente a potência hegemónica mundial são os EUA, mas ao longo da história já muitas potências ocuparam esse lugar, muito se tem especulado relativamente a uma eventual intenção da RPC alterar o status quo atual. Muitos cenários têm sido avançados abrangendo os extremos do espectro do conflito, contrastando com a constante mensagem passada pelas autoridades chinesa, que afirmas que a sua ascensão será pacífica e harmoniosa. Dificilmente a RPC teria capacidade de desafiar os EUA com hard power em virtude do poder militar que detêm, além do perigo que poderia representar dentro do seu enquadramento geoestratégico entre potências como a Rússia, China e Japão, no entanto fica sempre uma dúvida no ar, será que não o está gradualmente a fazer com o seu soft power? Abstract: The People's Republic of China (PRC) is an ancient country with rich history, several times related as power asleep. It has a vast territory, the world's largest population and resources that allow you to aspire to a more prominent position in the world. Currently, the PRC is experiencing a period of prosperity and rapid growth, which had its genesis in internal reforms implemented by Deng Xiaoping at its entry into international organizations with the World Trade Organization, allowing him to “globalization” of its economy and maintains levels of growth constants above 8%. Your Economic Power is so significant, not missing projections and estimates that put you in the next 20 years as a holder of more than 40% of world gross domestic product. While most countries worldwide have been borrowing on the PRC has established reserves sums of dollars, and acquired a significant amount of U.S. public debt. Although it has caused a relationship of interdependence on the U.S. economy also provides funding to the world economy, particularly the U.S., increasing its debt to foreign but also ensuring the flow of exports and growth levels. Your Military Power is currently living a process of modernization and restructuring, the result of strong investment constant at 2% even with the embargo on arms sales to the PRC because of problems related to human rights. This pillar of power along with the Political has been oriented to support their economic goals. With new powers, PRC can also suck more prominent positions. Currently the hegemonic power is the U.S., but throughout history many powers already occupied this place, much has been speculated about a possible intention of the RPC change the status quo. Many scenarios have been developed covering the extremes of the spectrum of conflict, contrasting with the constant message passed by the Chinese authorities, who assert that their rise will be peaceful and harmonious. Hardly the PRC would be able to challenge the U.S. hard power with military power by virtue of holding, and the danger they could pose within its geostrategic framework of powers such as Russia, China and Japan, however it is always a doubt in the air, does not is gradually making its soft power?
URI: http://hdl.handle.net/10400.26/10014
Aparece nas colecções:IUM - CRC - CEMC - Trabalhos de Investigação Individual

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
CTEN Silva e Costa.pdf1,66 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.